PARALIMPÍADAS&CAPACITISMO-POR MADIS

PARALIMPÍADAS : uma oportunidade para acabar com o CAPACITISMO

Existem conceitos que já são debatidos e ganharam destaque nos últimos anos, entre eles: Ageísmo, Idadismo, Etarismo, Sexismo , Racismo, Homofobia e talvez o Capacitismo, seja o conceito que você menos tenha ouvido em relação à discriminação ,pois possuem baixa representação política, social, econômica.

O capacitismo, é uma atitude preconceituosa e discriminatória ,que vê a pessoa com deficiência inapta para o trabalho e incapaz de cuidar da própria vida, esquecendo que primeiro vem a pessoa e depois a deficiência.

O preconceito está enraizado na sociedade, que você nem imagina que a linguagem do dia a dia, pode ofender pessoas com deficiências.

Os exemplos estão por toda parte na cultura popular, e provavelmente você mesmo já usou algumas expressões:

Essas frases, sabemos que não são intencionais, elas funcionam como qualquer outra gíria: as pessoas as repetem porque ouvem outras dizerem, usando sem discernimento.

Sabemos que para eliminar o capacitismo do seu vocabulário será um processo contínuo, você pode tropeçar no início, mas entendendo a comunidade com deficiência, conversando e ouvindo , você vai a construir um vocabulário mais inclusivo.

Quer um exemplo: ao invés de dizer que fulano “se fez de surdo”, você poderia falar que ele “ignorou” ou “decidiu não se envolver”, simples assim.

O Brasil terminou as Paralimpíadas de Tóquio na sétima colocação do quadro geral de medalhas, foram 22 ouros, 20 pratas e 30 bronzes, diante desse quadro, vamos entender a importância de acabar com o CAPACITISMO.

Quadro de medalhas com os 07 primeiros colocados na Paralimpíada

Os atletas paralímpicos querem ser conhecidos pelos seus feitos esportivos, pelas vitórias, talvez até pela forma como superaram as dificuldades que fazem parte da rotina de um atleta: lesões, covid, falta de estrutura para treinar, entre outras, por isso, é importante que o público e a imprensa deixem de se referir aos atletas como um exemplo de superação. Acesse: https://brasil.elpais.com/esportes/jogos-olimpicos/2021-09-05/os-medalhistas-do-brasil-na-paralimpiada-de-toquio.html

PARALIMPÍADAS de Tóquio , mostrou que não devemos olhar para DEFICIÊNCIA e sim EFICIÊNCIA

Não é SUPERAÇÃO é TREINO.

Pessoas com deficiência merecem respeito e acessibilidade.

Uma dica: Um dos primeiros passos para acabar com CAPACITISMO, é saber de sua existência, muitas pessoas nunca tiveram contato com o assunto, por isso a importância de esclarecer e divulgar e informar sobre seus impactos na sociedade e no ambiente de trabalho.

Maria do Carmo- Madis

 

Empreendedora Digital 60+ Ativista do Movimento #STOPIDADISMO

50 Mais Aprendiz Digital – Inspirando,Incentivando&Conectando Sênior na Mídias Sociais

Email: [email protected]

Grupo: https://www.facebook.com/groups/50maisaprendizdigital

Instagram: https://www.instagram.com/madis.50maisaprendizdigital

Podcast:   https://anchor.fm/madis60mais

 

Fonte:50 Mais Aprendiz Digital

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
%d blogueiros gostam disto: