Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

MODA E ESTILO PARA AS PESSOAS DE 50,60 E MAIS

MODA E ESTILO PARA AS PESSOAS DE 50,60 E MAIS
4.7 (94.55%) 11 votos

Moda e Estilo – Como se vestir bem a partir dos 50 anos?

 

Conforto é a palavra-chave nessa fase da vida, mas isso não significa que suas combinações precisam ser sem graça. Veja sugestões para ousar fazendo jus à maturidade.

A próxima geração de idosos será aquela de nós cinquentões, que devemos sim ajudar a conscientizar a nossa população sobre essa melhor forma de convivência, onde todos podem ganhar com isso.

Mas, como o objetivo inicial do Post é sobre sugestões de looks para mulheres acima dos 60 anos com estilo, vamos ver outro lado dessa questão. Ou seja, aproveitar dessa fase da vida para nos permitir vivenciá-la da melhor forma possível, fazendo jus a tão famosa fase dita como “a melhor idade”.

 

E a Melhor idade. O que é isso?

 

 

Aí você que talvez pense nessa idade, com preconceito ou dificuldades de entendê-la, poderá pensar como ser a melhor idade, uma vez que existem tantas perdas com o passar do tempo?

Confesso que também não entendia essa frase “a melhor idade” até fazer os 50 anos. Mas, a cada ano que passa, percebo que realmente podemos estar na melhor idade, desde que possamos refletir sobre esse novo momento em nossas vidas.

Ter mais de 60 não é sinônimo de visual sem graça. Muito pelo contrário. Está mais do que na hora de se valorizar e atrair olhares de admiração por onde passa! Aprenda como se vestir de forma elegante e moderna, com dicas da personal stylist Ana Pasternak. Depois, clique na aba de fotos e confira looks das famosas.

 

 

1 – Elimine do guarda-roupa saias ou shorts curtos, peças em materiais muito sintéticos, regatas com cava ou camisetas com mangas de cerca de 5 cm de comprimento, estampas muito grandes e pesadas. Cuidado com o excesso de renda. Comprimento de saia 10 cm abaixo do joelho também envelhece.

2 – Invista em mangas ¾, boa alfaiataria de corte confortável, decote “V” e suaves transparências nos ombros ou colo. Outro elemento que deve entrar na lista são as cores, intensas e brilhantes na parte de cima ou look total, principalmente se optou por cabelos grisalhos. “A rainha da Inglaterra adotou amarelos e ametista há muito e as italianas são fãs de vermelhos intensos em vestidos evasê”, acrescentou a personal stylist. Abuse de vestidos na altura dos joelhos.

 

 

3 – Colares, pulseiras e bolsas podem ser de tipos e tamanhos variados. Já os brincos diminuem no comprimento, ficando no máximo com 8 cm, e passam a ser mais arredondados, harmonizando com as linhas do rosto. Nada de usar sapatos pesadões, eles devem ser confortáveis e elegantes.

 

 

4 – Para disfarçar gordurinhas e outros incômodos, lance mão de truques básicos. Aposte em comprimento de blusas levemente abaixo da altura dos quadris para não marcar o início da coxa. Se tem ombros largos, braços roliços ou flácidos, esqueça blusas de alças e invista nas com recortes nos ombros. Use tons escuros onde o volume for maior e um ou dois tons mais claros no restante. Cuidado com tecidos muito molengas, porque marcam e desvalorizam, mesmo com cintas. Adquira modeladores.

5 – Se quiser vestir uma peça antiga, lembre-se de combiná-la com algo atual.

6 – Aos 60 anos, as sugestões para o dia a dia são calça, regata e casaquinho desestruturado cinza-mescla e brinco de brilhantes ou calça de alfaiataria de sarja bege com camisa branca e tênis. “A ideia é uma releitura mais moderna de clássicos para o dia a dia”, explicou Ana. Para a noite, que tal blusa peplum vermelha e saia de tafetá grafite?

7 – Entre os 70 e 80 anos, vale caftã em algodão com colares grandes e rasteirinha ou calça em alfaiataria e blusa cache-coeur (cruzada na frente). O vestido envelope é bem-vindo em eventos noturnos.

8 – A partir dos 80, abuse de vestidos coloridos. “O chemise é fácil de vestir e, o evasê, elegante”, concluiu a personal stylist.

O que seria então ter um estilo, ou criar seu próprio estilo

 

 

Procurei alguns conceitos sobre a palavra estilo e trago aqui para você refletir comigo se é isso que pensa ou concorda a respeito. Até porque a partir dos 60 anos, já se pode ter os seus próprios conceitos sobre o que se pensa sobre a vida.  A sua experiência de vida, já lhe permite isso, não é mesmo?

Sobre Estilo Gloria Kalil, uma referência em moda no nosso país, já disse em uma determinada propaganda que anotei há vários anos que:

“A moda faz parte da época, o estilo faz parte de você”.

“Estilo é o modo de dizer ao mundo que você é única”.

Somos seres singulares e gostamos de ser reconhecido como tal. Observa-se uma tendência nos adolescentes em estar na moda, em buscar a moda como forma de se posicionar ou ser recebidos dentro dos grupos sociais, como se estar dentro da moda, possa significar também estar dentro dos grupos de relacionamento dessa idade. A Adolescência é o período onde a necessidade de pertencimento a um grupo social é de fundamental importância. Paciência e entender essa fase faz parte, também, uma vez que já passamos por isso.

 

 

Assim, a forma de se vestir está diretamente relacionada a questão da aceitação dentro dos determinados grupos sociais. Sendo assim, observa-se diferentes modos de se vestir para determinadas ocasiões, ou seja, a roupa do trabalho, a roupa da academia, a roupa social, a roupa casual e que, geralmente está relacionada a faixa de idade da pessoa.

Pode-se dizer que quando se trata de estilo é algo diferente, ou seja, é poder bancar um estilo próprio de se posicionar e marcar sua presença, respeitando seu modo de pensar, de se vestir, ou seja está mais diretamente relacionado ou supõe-se que a pessoa já tenha uma consciência melhor de si, de seus desejos, de suas preferências, daquilo que lhe agrada e não que agrada aos outros.

 

Constanza Pascolato é natural da Itália e aos 06 anos veio para o nosso país e é outro ícone da moda Brasileira. Gosto muito de seus livros e dessas duas definições dela:

 

Prefira os cortes de alfaiataria

Não há nada mais elegante do que uma roupa bem cortada, e a alfaiataria é a melhor opção para se vestir com discrição sem perder o charme e o conforto. Invista em camisas, blusas, saias, vestidos e calças que atendam a esse padrão.

 

Aposte em cores vibrantes

Já que os cortes se tornam mais sóbrios, está liberado investir em cores intensas e alegres, principalmente na parte de cima. Inspire-se na Rainha Elizabeth, cujas roupas são sempre vibrantes e de uma cor só.

Elimine os sapatos desconfortáveis

 

Essa dica não é só de moda, mas também de saúde. Com o avanço da idade as chances de sofrer uma queda são maiores, além dos riscos de osteoporose para mulheres. Os saltos altos e finos, sandálias que não ficam bem presas ao pé e sapatos pesados agravam esse quadro.

O conforto deve ser prioridade, combinado com a elegância. Saltos mais baixos e grossos e sapatos bem fechados são os mais recomendados.

 

 

Evite tecidos molengas

Roupas de malha, viscose, musseline e outros tecidos tendem a marcar muito o corpo e a destacar dobrinhas, pneuzinhos e até celulite. O uso da cinta modeladora não ajuda. Pelo contrário, ela também fica bem marcada.

 

Jeans: sim ou não?

 

Historicamente, o uso do jeans é associado à rebeldia e à transgressão, portanto estaria limitado apenas aos mais jovens. Mas os tempos mudaram e hoje dá para se vestir bem a partir dos 60 anos mesmo usando jeans.

Mas com ressalvas! O tecido deve estar presente somente em calças e jaquetas, sempre sóbrias, confortáveis e de corte simples. Nada de desbotado, rasgado ou manchas, e liberado somente em situações informais.

Uma dica importante: o jeans achata o bumbum, portanto se quiser valorizar essa região prefira um modelo mais folgado.

 

Adote truques básicos para imperfeições

 

Toda mulher é incomodada com algo, mas felizmente os truques de moda estão aí para lhe ajudar a se vestir bem depois dos 60 anos:

  • Use mangas 3/4 para disfarçar braços flácidos ou roliços;
  • Blusas com recortes nos ombros disfarçam ombros largos e braços flácidos;
  • Escolha tons escuros nas regiões onde o volume é maior;
  • Saia ou vestido deve ser abaixo do joelho, mas mais de 10 centímetros envelhece demais;
  • Decote V valoriza o colo sem mostrar demais;
  • Transparências nos ombros e colo podem ser adotadas para ousar no visual.

Invista nos acessórios, mas cuidado

Colares, pulseiras e brincos estão liberados, mas cuidado para não errar a mão nos acessórios muito chamativos.

Os brincos devem ter, no máximo, oito centímetros, já que nessa idade a orelha tende a “cair”, e maior do que isso pode ficar estranho. Já os anéis podem vir em todos os tamanhos e tipos, assim como as bolsas.

Misture o antigo com o novo

Não tem nada de errado em usar peças antigas para dar aquele toque retrô ao visual, desde que adicione uma peça moderna. Por exemplo, uma calça clássica de alfaiataria com uma camisa colorida. Moderno demais faz parecer que você quer ser jovem, enquanto excessivamente clássico envelhece.

 

Meia calça: sim ou não?

Muitas mulheres usam meia calça para se vestir bem a partir dos 60 anos e para disfarçar as varizes, manchas e celulite. As meias com fios de microfibra são ótimas, mas o melhor é substituir a cor de pele por transparente ou fumê.

 

Use maquiagem leve e natural

Por dois motivos: primeiro, o excesso de maquiagem acentua as linhas de expressão, portanto prefira o visual “acordei linda”. Segundo, maquiagem demais fecha os poros e contribui para o aumento de oleosidade e de acúmulo de resíduos na pele, o que reforça as marcas de expressão e acelera o envelhecimento.

 

Dê as peças inadequadas

Blusas de alcinha, saias, vestidos e shorts curtos, peças em materiais muito sintéticos, peças com estampas chamativas ou com excesso de renda e decotes profundos devem ser eliminados do guarda roupa.

Menos é mais

Isso vale tanto para se vestir bem a partir dos 60 anos quanto em qualquer idade! O excesso deixa o visual poluído e inadequado, e uma boa dica é sempre se olhar no espelho antes de sair e tirar uma peça.

 

 

Exemplo de Looks Para Mulheres Acima dos 60 Anos

 

Para o dia: Blazer esportivo de algodão, camisa colorida, calça jeans escura de corte tradicional, bolsa grande de couro mole e sapatinho.

Para noite: Blusa de cetim, calça de alfaiataria preta opaca, brincos médios, anel, pulseira, sapato estilo Chanel e bolsa preta pequena.

Os trajes formais: Podem ser uma saia reta até o joelho ou panturrilha, ou uma calça impecavelmente cortada. Complete com uma camisa.

Para casamentos: Um vestido de cetim ou um vestido de malha, ou até mesmo de seda.

 

 

VEJA O GUIA DEFINITIVO DE MODA E ESTILO

 

 

 

 

Artigos recomendados

Jeans por Rose Andrade

Blogueiras a terceira idade

 

 

Um comentário em “MODA E ESTILO PARA AS PESSOAS DE 50,60 E MAIS

  • 01/11/2018 em 23:21
    Permalink

    Amei. Precisava é muito desta orientação. Qd fazemos setenta anos passamos a imaginar nosso corpo em decadência. Nossa aparência e mesmo gostando de determinados estilos, pensamos muito antes de usá-lo pois somos nossos algozes.
    Obrigada. Sei que embora com 70 anos d aposentada ainda não morri e por isso preciso ser intensa como Qd era mais jovem.

    Resposta

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

×
%d blogueiros gostam disto: