DEIXA TE AMAR- POR ADELE PEREIRA

Deixa te amar, enquanto posso.
Enquanto nua entro em sua orbita.
Enquanto um toque, da eletricidade
Corrente alternada do fio condutor

E nas veias o desaguar das turbinas.
Ligadas para produzir nosso amor
Deixa-me te amar enquanto posso
Sussurrar, em seu ouvido e arrepiar

Deixa te amar enquanto tens mimos
Para ofertar, e eu para dar a segredar
A minha felicidade, eterna esperança

Deixa te amar esparramar nos lençóis
Desenfreada paixão desmedida ilusão
De um sonho nascido em meu coração

ADELE PEREIRA

ADELE PEREIRA

Adele Pereira, paranaense, Viúva, três filhos, cinco netos

Apaixonada por escrever, comecei em 1970, mais engavetava ….

Em 2.018, resolvi reinventar a minha Vida e confiança passei a escrever

para o Blog Envelhecer com Estilo e não parei mais.

Hoje faço parte da Academia de Letras da Sociedade dos Poetas Virtuais e

também da ACILBRAS Academia de Artes, Ciência e Letras, com sede em Volta Redonda

Faço parte ALSPV, Patrono: Khalil Gibran, Cadeira:6 desde: 29/04/19

Estou tralhando no meu primeiro livro.

“Literatura me apaixona e traz conhecimento tornando visão é muito abrangente ..

Assim sou eu apaixonadamente apaixonada pelo amor”.

E-mail: adeliapvmelo@hotmail.com

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.