MADAME BOVARY-POR ADELE PEREIRA

EMMA BOVARY
1856#2020

Ainda existem madames Bovary,
Lucineia, Margarida B… B B B

Libertas em suas belezas em uma sociedade
de consumo desnorteado
Onde cultuam o corpo, desprezam a mente
temem os inteligentes

Muitas madames Bovary desde a primeira
por nós já passaram
Já conquistaram, já modificaram, muitas já
morreram
Muitas tornaram –se escravas, propriedade
da burguesia
Dos aristocratas, da sociedade e de alguns
homens não libertos


Continuam Charles doutor, fingem modernos
continuam retrógrados
O grito Bovary é constante a todo instante
sempre mais um
Muitas feridas, entristecidas, chegam a morte
por tentar a sorte
Hoje independentes com dupla jornada sem
direito de escolher


Não são mais madames, apenas Bovary
mostram conquistas
Gritam em silêncio, procurando direitos
que os homens se evoluam
Com elas aprendam, que os tempos são
outros, as mulheres também
Sociedade falida se refaz, vidas perdidas
não voltam mais


Unamos a todas as Bovary, para que não
se calem, nos façamos ouvir
ADELE PEREIRA

21/01/20

Adele Pereira

Não tenho Idade numérica, tenho datas comemorativas de vivências .

Aposentada me direcionei ao prazer de escrever, anjos me descobriram.

Deram asas a minha imaginação e me vi blogueira , escritora,

colunista  e os poetas ,que me perdoem: poetisa.

Palavras dançam na minha mente ,e transporto para o papel, sonhos,ilusões e amor.

Apaixonada pela vida, em busca de ser feliz, sentir o amor.

É assim Adelia De Melo, está Adele Pereira.

Email: adeliapvmelo@hotmail.com

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.