Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

TRAJETÓRIA DE VIDA POR ADELE PEREIRA

TRAJETÓRIA DE VIDA POR ADELE PEREIRA
5 (100%) 16 votos

 

TRAJETÓRIA DE VIDA

 

Dizem que viver começa aos quarenta, outros aos cinquentas…. para mim, comecei cedo.

Pois cresci ao meio de cinco homens, pai e irmãos mais velhos.

Eu caçula de dez filhos, na época em que menina não brincava com meninos.

Mulher não precisava estudar, daí já comecei a não me limitar.

Aprendi a lutar para me sobressair, ao meio dos homens.

Para os que me conhecem, por isso tantos nãos e as vezes a voz áspera.

Tudo era direcionada, a ser mãe, dona de casa, esposa, a mulher submissa.

Mais, eu queria mais, bem mais……lia, me informava e opinava.

 

 

O tempo passou, e fui mãe esposa dona de casa, para isso novas lutas.

Muita luta!! Pois casei-me com primeiro divorciado da cidade,no ano que foi aprovado a lei do divórcio, para amigos, familiares e sociedade um absurdo,para a igreja na época a exclusão, jamais me arrependi.

Tive filhos cuidei de um enteado (filho), fui feliz no casamento, foram trinta e seis anos de convivência, muitas realizações e companheirismo.

O gosto de trabalhar fora, a independência, e o complemento familiar, sempre me agradou.

Aprendi a profissão da família, alfaiate, costureira, por muitos anos a exerci entre outros trabalhos.

Não era sacrifício, sempre fui e sou de bem com a vida.

Especializada em costura sobre medida, ou qualquer outro tipo de costuras, fabrica, fação, modelagem e outros.

Trabalho, lutas, conquistas e o aprender o novo sempre me atraíram.

E lia, lia e lia, e escrevia, é guardava.

Rapidinho chegou a aposentadoria, infelizmente a viúves.

Os filhos casados com netos, cada um seguindo seus caminhos honradamente.

Me vi sozinha, gordinha, mas saudável. Mas lia, lia e lia, a tal depressão, jamais me pegaria.

Com tempo ocioso, precisava fazer alguma coisa.

 

 

Fazer algo novo, prazeroso, mostrar algo meu. Que me enchesse os olhos (frase minha)

Daí me reprogramei, me reinventei, fui para academia, fiz uma reeducação alimentar.

Eliminei vários quilos, (….)  e fui convidada a fazer um ensaio fotográfico.

Amei!!! Uma nova visão foi-se descortinando, a bendita tecnologia, novos amigos, trocas de ideias. Novos conhecimentos, é um muito querido (…….) Disse-me, retome as escritas, e assim o fiz. Coisa que sempre gostei, mas as prioridades, familiar não deixavam

Pensei agora é a hora, só minha, para me reinventar me desafiar.

É voltei a escrever, letras jorram em minha mente, e as transformo em poemas

Timidamente, insegura, comecei a posta-los, daí entrou outro anjo.

Maria do Carmo Cunha, viu minhas postagens gostou, acreditou é incentivo-me,a escrever mais e mais.

Convidando-me para ser umas das colunistas, dos seus blogs envelhecercomestilo.com   e queroamor.com.br.

A primeira postagem nossa foi maravilhoso, mostrar a família a os amigos, algo novo minha criação dentro desse mundo moderno.

Tenho idade, mas sou atual é atuante. Gosto do novo, de mudar, criar. Já se passaram alguns meses, quinzenalmente publicam um ou dois textos meus.

Tenho minha Fanpage, https://www.facebook.com/pereiraadele/  acredito que ainda tenho muito, a fazer.

Escrever, ler, ler, ler e amar, amar a vida, o amor ecoa em mim.

Esse amor os poemas, a música de minha alma, precisa ser externada.

Assim e a minha história, com páginas ainda em branco, a serem escritas.

Procuro sempre por um colorido nelas mesmo quando borro ou faço rasuras.

Pulo páginas deixando-as em branco, fico a pensar o que teria escrito?

Mas sigo em frente, vencer as diversidades, fazer amigos, tentar conquistar………

Reprogramar, reinventar, com a bagagem que adquirimos ao longo da vida.

Amo viajar sempre digo, convidou-me para ir a esquina estou dentro, se precisar arrumar,

a mala melhor ainda.

Viajar a pé, de trem, de ônibus ou avião, se não der assim, vou de livros ou imaginação.

Gratidão sempre.

ADELE PEREIRA

Escritora Adele Pereira

Não tenho Idade numérica, tenho datas comemorativas de vivências .
Aposentada me direcionei ao prazer de escrever, anjos me descobriram.
Deram asas a minha imaginação e me vi blogueira , escritora, colunista
e os poetas ,que me perdoem:poetisa.
Palavras dançam na minha mente ,e transporto para o papel, sonhos,
ilusões e amor.
Apaixonada pela vida, em busca de ser feliz, sentir o amor.
É assim Adelia De Melo, está Adele Pereira.

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

×