DICAS PARA QUEM QUER CHEGAR AOS 80 ANOS

 

 

Estudar e se divertir são as dicas de quem já chegou aos 80

 

Exercícios e alimentação

 


Especialistas apontam que a junção de prática de exercícios físicos e alimentação é fundamental para quem quer uma vida longa e saudável. A educadora física Priscila Aparecida Ribeiro dos Santos Oliveira afirma que praticar exercícios físicos ajuda a prevenir uma série de doenças e ainda aumenta a expectativa de vida. “Pessoas ativas vivem mais do que quem não faz atividade física porque adoecem menos e têm uma qualidade de vida melhor. Praticar exercícios ajuda também a manter a massa magra, algo que se perde quando envelhecemos. Essa massa é importante para atividades do dia a dia como lavar uma louça e pegar um copo”, comenta.

Priscila explica que as atividades mais recomendadas são as aeróbicas. “Caminhadas, ciclismo, corridas leves sem muito esforço são exercícios ótimos. Eu também recomendo treinamento funcional e pilates. Além disso, os idosos costumam gostar de hidroginástica, natação e exercícios em grupo.”

 

Comer bem


A nutricionista Dyovana Rezende explica como a alimentação saudável pode ajudar no funcionamento do organismo do idoso. “Quando ficamos velhos, o organismo vai perdendo massa muscular e, consequentemente, a força. Isso acontece com o intestino também. Para melhorar o funcionamento do organismo, eles precisam consumir frutas, legumes, verduras e gorduras boas, como os peixes, que possuem ômega 3 e são bons para a memória, fortalecem o sistema nervoso e ajudam em processos inflamatórios. Alimentos ricos em fibras, cálcio e vitaminas D e B1 também são indicados aos idosos”, ensina.

Muito sal, gorduras ruins e carnes vermelhas são os menos recomendados para o consumo. “Esses alimentos podem piorar o funcionamento do organismo, porque pessoas mais velhas apresentam dificuldade de digestão. Além disso, o consumo exagerado de sal e gordura aumenta a chance de algumas doenças”, diz a nutricionista.

 

SUPER AGES

 

THEREZA BENACHIO GUARIZA

O médico Martinelli conta que idosos acima dos 90 anos lúcidos e que permanecem ativos são chamados de Super Ages. “Essas pessoas chegam aos 90 com uma ótima saúde. Algumas são muito ativas, fazem diversas atividades durante o dia”, comenta.

É o caso de Thereza Benachio Guarize (Zinha). Aos 91 anos é completamente independente e autônoma. Mora sozinha e mantém uma vida saudável. Ela conta que o segredo da longevidade é viver bem. “Eu faço alongamento nas pernas e nos braços todos os dias quando acordo, antes mesmo de levantar da cama. Fiz hidroginástica por muitos anos mas parei porque fiquei muito velha e comecei a sentir dores no corpo”, conta.

Thereza não tem nenhuma restrição alimentar, mas conta que não fica sem comer frutas. “Adoro todas elas. A fruteira está sempre cheia. Agora com esse calor, gosto de colocá-las na geladeira”, recomenda Zinha.

Sua sobrinha neta, Carol, diz que a aposentada não precisa e não quer ninguém que fique cuidando dela. “Nós até pensamos em alguém. Ela não quer. Diz que ser vigiada o dia inteiro a deixaria doente.”

 

FONTE – Jornal de Jundiai

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.