NÃO DEIXO A VIDA ME LEVAR- LIVIA KINDLMANN

Chicó é um personagem cômico, contador de histórias inventadas que tem sempre uma saída ligeira para as situações mais inusitadas.
Nosso saudoso e queridíssimo Ariano Suassuna exagerou deliciosamente no humor ao criar esse personagem e seu companheiro João Grilo, que tanto alegraram nossas noites com o Auto da Compadecida.

Mas nada é tão brasileiro quanto a frase de Chicó: Não sei, só sei que foi assim. Há anos que uso essa expressão, e quem já fez treinamento ou algum processo de desenvolvimento comigo, sabe que eu abuso do seu jargão. Muitas vezes seguimos a vida sem a menor ideia do destino pra onde estamos indo. As coisas simplesmente dão certo e vão acontecendo sem que tenhamos a menor ideia do que fizemos ou não fizemos para chegar onde chegamos.

O problema dessa quase “filosofia” de vida é que seguimos displicentes com nossos talentos, relapsos com nossas capacidades e indiferentes com a nossa jornada pessoal ou profissional (o que pra mim é a mesma coisa).
Outro risco é que quando menos esperamos seremos confrontados a fazer um projeto de qualquer espécie ou planejar algo e não saberemos como proceder porque até agora seguimos no maior estilo ” deixa a vida me levar”.

Não sou obcecada por projetos e planos , nem nos processos de coaching dos meus coachees eu os levava demasiadamente a sério. Precisamos saber para onde vamos mas temos que construir e contemplar a caminhada passo a passo.

Ainda mais esse ano que veio para nos mostrar que nada está sob o nosso controle.

Mas mesmo com essa certeza a minha responsabilidade é saber ! Tenho que ter um plano por mais basico que seja. Preciso saber o que espero de mim, o que quero para mim porque , mesmo se tudo der errado eu tenha um lugar para onde voltar.

“Eu sei e sei que foi assim” . Conheço bem quais os passos e o que em mim me fez chegar até aqui e o que também me levará adiante . Saber isso não só reforçará nossos passos como aumentará nossa resistência qdo as coisas não derem tão certo como esperamos.

Decida um caminho e siga. Se precisar parar e recalcular a rota, recalcule, se o vento estiver forte e vc não der conta , pare. Se cansar, descanse mas seja você o capitão do seu destino e conte as histórias de como você chegou onde queria chegar.

Lívia Kindlmann

Desenvolvimento Pessoal e Profissional, Paliativista, Finitude.

Instagram: https://www.instagram.com/livia_kindlmann_psico/

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.