EUTONIA- FELOMENIA PINHO

EUTONIA

Eutonia é uma abordagem corporal que conduz à RECONEXÃO consigo e com o mundo. Foi criada e desenvolvida pela alemã Gerda Alexander(1908/1994).

Nas aulas de eutonia, individual ou em grupo, a pessoa é convidada a se aquietar e fechar os olhos, se possível, para ampliar a percepção de si.

A pessoa observa os seus contatos ou não com o chão que a acolhe e sustenta, o apoio dos pés e do resto do corpo( pode estar de pé, sentada ou deitada, sendo a última opção a mais recomendada para que evite qualquer esforço e regule o tônus corporal). Pede-se que a pessoa observe: o contato dos tecidos da roupa com a pele do corpo todo, a textura desta roupa, a temperatura de cada parte do corpo, o que chama atenção no primeiro momento neste invólucro, tudo que está ao redor e em contato com a pele.

Gradativamente, a pessoa vai integrando corpo e mente, concentrando-se na totalidade do seu ser e segue a sua observação. Ela é convidada a observar o dentro( ossos, músculos, órgãos, líquidos, espaços entre estes).

Assim, o(a) aluno(a) pode pausar para identificar esforços que talvez possam ser aliviados e que podem aparecer até nas ações que parecem fáceis. Esta parte inicial da aula chamamos de INVENTÁRIO.

Na sequência, é sugerido que o(a) aluno(a) coloque a INTENÇÃO de mover uma parte do corpo, depois que realmente movimente esta parte se possível com micromovimentos até ampliá-los, faça uma PAUSA, observe o fluxo do ar que entra e que sai, observe os seus ruídos, observe o que vem à sua mente, observe a parte que foi movimentada e o restante do corpo.

Perguntamos ao(à) aluno(a): O que chama atenção no seu corpo neste momento? Quais são as sensações despertadas? Como você se percebe neste momento? Há diferença em relação ao início da aula? Você percebe que antecipamos algum grau de dificuldade ou facilidade quando colocamos a intenção do movimento? Será que você pode reverter esforços desnecessários ao se organizar através da Eutonia para o movimento?

Talvez aí esteja uma chave para aliviar o estresse diário e reconectar com a fonte de energia necessária, trazendo cada vez mais SAÚDE para dentro e fora do seu ser.

Tocar delicadamente todo corpo ativa pontos nesta conexão corpo/mente. Experimente deslizar  a sua mão por todo corpo como se estivesse se reencontrando e se reconhecendo. Passe a sua  mão no rosto, no pescoço, nos braços, nas mãos, no tronco, na região da bacia, nas pernas e nos pés. Pause. Como você percebe o seu corpo? Qual parte lhe chama mais atenção?

Experimente levantar bem devagarinho, desfrutando deste percurso até chegar à posição de pé. Feche os olhos. Observe-se por um tempo. Prolongue os seus dedos como se fosse agarrar algo, movimentando os seus braços até convidar todo o seu corpo a acompanhar os dedos, fazendo desenhos imaginários com os seus dedos. Movimente-se até estar satisfeito(a). Pause e se observe se possível de olhos fechados para potencializar a sua percepção. Como você se sente? O que lhe chama atenção? Há diferença no seu estado geral em relação ao início das consignas? Qual sentimento é percebido neste momento?

Na eutonia é possível atingir:

A percepção da importância do autocuidado

A valorização daquilo que já habita o seu ser para aprimorar tudo o que você queira desenvolver

Aumento da autoestima

O mínimo de esforço

O alívio do estresse

A observação profunda de si( estado de PRESENÇA)

Generosidade para consigo e para com o outro

Bem-estar

Melhora da postura corporal

Então, eu convido você a levar a Eutonia para o seu dia-a-dia, observando-se:

ao estar de pé

como você se senta

como você levanta

como anda

como dorme

como fala

como se movimenta Etc

Aos poucos o tônus se regula porque nós permitimos FLEXIBILIZAR. As várias emoções vividas afetam o nosso tônus. Observe se há rigidez no seu pescoço, na boca, nos ombros etc, quando você fica bravo(a).

Se o tônus se fixa alto, tolhendo a flexibilidade diante de outras circunstâncias, temos dificuldade para atualizar as nossas expressões e impedimos a fluxo das emoções.

Será que você pode se aceitar, aceitar o outro e transmutar a partir do que é POSSÍVEL? Vamos tentar?

A flexibilização do tônus na eutonia dá-se de acordo com a manifestação de intenções conscientes e inconscientes. A emoção e o pensamento repercutem no tônus físico. E o inverso é verdadeiro: regulação tônica através da prática da Eutonia harmoniza a relação corpo/mente. Aos poucos, com o trabalho da consciência óssea(forma, tamanho, volume, consistência) versus o equilíbrio do tônus, notamos melhora significativa da postura corporal.

Aprendi através da Eutonia que posso me respeitar e amar do jeito que posso estar nesta vida, reconhecendo as minhas fragilidades, dificuldades e facilidades.

Tudo é possível quando reconheço como posso estar neste mundo, flexibilizo o meu corpo/mente e atinjo o que nem imaginava conseguir.

Daí, eu posso estar em conexão com o outro e buscar o que posso oferecer ao mundo.

Felomenia Pinho- CRFa 2-4982

Fonoaudióloga e pesquisadora sobre a motricidade humana

Eutonista pelo Instituto Brasileiro de Eutonia

Reeducadora do Movimento pela Instituto Bertazzo

Terapeuta e Educadora Alfacoporal pelo Instituto Corpo Intenção

Site :www.felomeniapinho.com.br

Linkedin: https://bit.ly/filolink

Instagram : https://www.instagram.com/filo_pinho/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: